Como adequar o seu site a LGPD
A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) - nº. 13.709/2018 - já está em vigor de 2020 e trata da forma como os sites coletam, armazenam, processam e compartilham os dados pessoais dos usuários. Assim, ela tem por objetivo regular de uma maneira geral a forma como as informações pessoais dos usuários são tratadas.

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) – nº. 13.709/2018 – já está em vigor de 2020 e trata da forma como os sites coletam, armazenam, processam e compartilham os dados pessoais dos usuários. Assim, ela tem por objetivo regular de uma maneira geral a forma como as informações pessoais dos usuários são tratadas.

A criação da LGPD teve por inspiração o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados da União Europeia (GDPR) que é válida – como o próprio nome indica – nos países que integram a União Europeia. Além disso, o vazamento de dados do Facebook, também pode ser considera um dos motivos que fazer surgir a necessidade de uma legislação específica para garantir os direitos dos usuários com relação a utilização dos seus dados e a sua privacidade.

Dessa forma, antes de coletar dados é necessário autorização para tanto, assim como posteriormente garantir que todas as informações obtidas seja armazenadas de maneira segura.

Para as agências que atuam com marketing digital a autorização do usuário também se faz necessário quando da utilização de formulários, landing pages e quaisquer ferramentas visando a captação de leads. Enfim, é necessário pedir autorização para coletar e utilizar qualquer tipo de dado.

Segundo a nova lei, todas as informações obtidas devem ser “justificadas”, ou seja, devem se prestar para uma finalidade “clara” de como serão utilizadas evitando a coleta exagerada de dados.

Política de Privacidade e Aviso de Consentimento

Assim, levando em consideração que a LGPD já está em pleno vigor, bem como a segurança e privacidade dos dados pessoais dos usuários, sempre que desenvolver um site leve em consideração a necessidade de uma página atinente a “política de privacidade” bastante clara a respeito dos dados que serão obtidos e um “aviso de consentimento” ao usuário, por meio de um banner ou popup informando-o a respeito da necessidade da sua concordância para que possa prosseguir a navegação.

Tais providências são necessárias já que na atualidade raros são os sites ou blogs que não utilizem cookies, formulários, ferramentas como Google Analytics ou AdSense.

Conexão Criptografada – SSL

A legislação atual não exige a instalação de um certificado SSL no seu site (o cadeado verde – HTTPS). Contudo, é recomendável que você o inclua já que até mesmo para inspirar maior confiabilidade ao usuário que a mensagem “este site não é seguro” – apresentada pelo navegador – por si só já inibe muitos usuários.

Graças ao SSL os dados enviados pelo usuário para o servidor são criptografados protegendo assim as informações durante a sua transmissão.

Para ter acesso o texto completo da LGPD – clique aqui.